Puella Magi Madoka Magica [preview]

Puella Magi Madoka Magica

 

Madoka é uma menina de 14 anos, que teve um sonho apocalítico, onde uma menina estava tentando salvar este lugar, quando ela acorda descobre que a menina se mudou para a escola. Depois de um tempo ela Madoka vai com sua amiga na lojas de CD, onde escuta vozes pedindo por ajuda, chegando lá ela encontra um bicho cheio de machucados e a menina nova estava atacando ele.

Este anime é da estúdio Shaft, direção de Akiyuki Shimbo (Bakemonogatari, Sayonara Zetsubou Sensei).

O roteiro foi criada só para o anime já que desde 2009 o diretor estava querendo fazer um Mahou Shoujo, então o produtor decidiu não adaptar alguma obra feita para que pudesse dar total liberdade ao diretor, fazendo com que esse anime se torne único e que utilize total qualidade técnica apresentada pelo estúdio.

A ideia no começo de utilizar um tema já muito manjado que é o de Mahou Shoujo pode parece ser um problema, e logo aparece os clichês fortes desse estilo, mas no fim do primeiro episódio o espectador fica cheio de dúvidas, mesmo que por enquanto simples, ele não explica nada sobre o universo do anime, e como não é uma adaptação, não temos nenhum dado que fale o que terá em diante, mas se tratando da Shaft, poderemos esperar por um anime complexo mascarado como algo simples.

Os personagens não parecem fugir muito do moe, inclusive Madoka e suas amigas são todos vindas do estilo moe, o que pode agradar a alguns, mas incomodar a outros.

Animação parece fluir bem e posicionado de forma boa, não tem tanta mudança de “câmera” como em outras séries, mas o primeiro episódio ainda mostra apenas uma calmaria do cotidiano da Madoka sendo quebrada pela nova aluna, por isso pode ser que o estilo ainda mude muito até o fim da série, as cenas utilizando objetos da realidade também está sendo utilizada na série, mas dessa vez eles deram mais foco, já que pela primeira vez os personagens interagem com tais cenas, até antes o efeito era utilizado apenas para representar uma situação.

O character design foi feita pela Ume Aoki e Takahiro Kishida, mesmo de Hidamari Sketch, ou seja, a cabeça das personagens são extremamente grande, um tanto SD, um estilo que deve assustar muitos só de ver a imagem, e os lhos e partes do rosto parece ter feito com um traçado feito a lápis, iguais os desenhado sobre um caderno, é um efeito diferente, que pode assustar muito, mas assim que se acostumar se sentirá confortável com o estilo, e com certeza é uma inovação no meio de tanta reciclagem de assunto, o estilo fica mais forte quando está na cena de comédia e a visão se afasta das personagem, o desenho ficam distorcido, o que alguns devem achar que é preguiça dos criadores.

A música tema foi composta pelo Yuki Kajiura, mesmo de .hack// e Tsubasa: reservoir Chronicle, com isso poderemos esperar por uma boa qualidade nas músicas, as seiyuus tem uma qualidade boa, a que melhor está encaixando até agora é a da Homuro, que tá uma boa qualidade e está num bom papel.

Aoi Yuki como Madoka Kamane (Mio Aoyama de Kami nomi zo Shiru sekai)

Chiwa Saito como Homuro Akemi (Senjougahara de Bakemonogatari, Kokoa de Rosario+Vampire)

Eri Kitamura como Sayaka Miki (Yui de Angel Beats!, Takagi Saya de Hight School of The Dead)

Kaori Mizuhachi como Mami Tomoe (Miyako de Hidamari Sketch)

Resumindo Tudo: O anime fará muitos ficarem assustados no começo, principalmente os preconceituosos, mas esse anime não tenta seguir um estilo tão certo quanto o resto, mesmo que não goste do estilo, é inegável sua originalidade, da mesma forma que ele apresentou até hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s