sacred seven [review] by Euller

Eu virei autor com um único proposito: xingar muito rio rainbow gates e hotd. Porem essa oportunidade me foi tirada, já que milhares de reviews de hotd foram feitas (ele foi muito polemico) e rio não é um anime que você le a sinopse e se anime a ver (depois que passou a temporada tenho que certeza que ninguém vai ver). Mas eu tive de volta minha oportunidade quando o Eiti falou: “vou deixar review de sacred seven e itsuka tenma no kuro usagi pra você”.

E aqui estou eu para xingar fazer review de sacred seven

sacred seven foi um anime do studio sunrise dirigido por Yoshimitsu Ohashi com um total de 12 episodios.

Tandouji Alma é um garoto que tem um misterioso poder, que não consegue controlar, por isso ele não se aproxima das pessoas, com medo de machuca las. Um dia uma garota chamada Aiba Ruri oferece a ele ajuda para controlar seus poderes, ele recusa, mas após ver pessoas inocentes sendo atacadas por um monstro e sair de controle, ele recebe ajuda da Aiba e percebe que pode ser um heroi.

A sinopse pode ser clichê, mas o anime supera isso, e consegue ser muito ruim. Não é só o clichê que é ruim, os personagens são chatos pra caramba, sem conta o character design ruim.

Vou começar com os elogios. OP é boa e a ultima luta foi legal. Pronto vamos aos defeitos…. brincadeira! XD. Não , serio, acabou mesmo -_-. Eu juro que só tenho isso pra elogiar. Primeiro a OP stone cold, a musica é boa, mais tarde mudaram a OP, mas eles não eram loucos de tirar a única coisa boa do anime, ai ela passou a ser o ED. E a ultima luta foi bem feita, não que as outras sejam chatas, mas essa foi melhorzinha.

Não tem o que falar da estoria, nada de especial. É totalmente clichê. Mas tem uma coisa que eu quero muito ressaltar:

O protagonista é excluido, e todo clichê que se preze bota uma menina chata pra caramba e super animada que fala com ele e tenta introduzir ele na turma. E essa mesma menina geralmente tem uma arma secreta, um clube, o qual ela vai usar, forçando ele a entrar para conhecer outras pessoas. Olha, sabe o anime yuru yuri, que tem aquele “clube da diversão”, super tosco não? Mas elas são novinhas ainda e YRYR é uma comedia non-sense. Calma , o clube em questão aqui em sacred seven não é “da diversão”, claro que não, sacred seven não é comedia, mas eles superaram todas as tosquices com seu super “clube das pedras”. Oque eles fazem? Ficam no rio pegando pedras. Preciosas? Não, pedras mesmo, que você usaria pra jogar em qualquer coisa ou sair chutando. Só isso? Não também visitam o museu.. pra ver pedras preciosas.

Agora que já falei tudo que interessa da estoria (sim só isso), vamos aos personagens

Começando com Tandouji Alma. Ele é protagonista e é dublado pelo Terashima Takuma. Claro que eu não ia falar só isso né, esse cara me irrita muito. Olha eu nunca reparei na altura dos personagens, só quando era motivo de piada no anime (como em maria holic onde a protagonista é alta ou em seitokai yakuindomo a suzu que é muito baixa), mas aqui não tinha piada. O protagonista é simplesmente gigante, o maluco coloca a mão no meio dos joelhos pra dirigir a moto , mesmo ela sendo pequena isso é demais. Tem um personagem lá, mó imponente (Kagami), mas do lado do protagonista é um nanico, eu sei que não é nada de mais, mas me incomodou.

Aiba Ruri, aquela que transforma o protagonista num heroi…

Kagami Makoto, um dos únicos 2 personagens que tem character design bom. É imponente mas lutando é inutil. É dublado pelo Irino Miyu, esse seiyuu é bem respeitavel. Fez: Jinta de anohana, Konoha inoue de bungaku shoujo, Niwa Makoto de denpa onna to seishun otoko, Syoran de tsubasa chronicle, e Morino Ryoushi de ookami san to shichinin no nakama tachi.

é o melhor character design (mas convenhamos que na verdade esta na media)

só pra vocês saberem quem é o outro personagem com bom character design

Hellbrick, uma pedra que fala e acaba todas as frases com “oni”. Dublado pelo Ookawa Tooru: Roy Mustang de fullmetal alchemist, Brian Roscoe de Gosick, e Albarn Spirit de soul eater.

E continuando com os personagens, temos as maids que trabalham pra Aiba. A primeiro momento pensei que era só fan service, um monte de maids em um centro de controle, mexendo com armas, auxiliando nas lutas. Mas elas são tão sem graça que nem sei mais, mas continua melhor que um bando de militar, então deixa quieto.

A OP como eu disse antes é legal, porem mais tarde trocaram ela com o ED. Eu penso que isso tem algo haver com a audiencia, porque com musica chata e video sem graça, todo mundo devia muda de canal no ED, “coloca a OP la que todo mundo ve”, ai colocaram um video legal na OP com a musica que era do ED e colocaram stone cold no ED…com um video sem graça. Era melhor quando era OP.

Resumindo tudo: Eu sei que toda temporada tem que ter um anime comercial ali tal, que os noobs vão gostar. Eles normalmente tão na media, mas esse tá um pouquinho abaixo. Quando o anime não tem estoria, os personagens tem que ser legais, assim eu juro que da ate pra dar uma nota 9. Mas cara , todos personagens são chatos. Eu não recomendo mesmo. E vocês não imaginam como é chato ver isso nos momentos de cotidiano, as lutas tudo bem, mas nos momentos cotidianos, é muito chato, absolutamente todos os personagens são sem graça. Reune todos eles conversando e você tem o inferno.

Anúncios

Um pensamento sobre “sacred seven [review] by Euller

  1. oo, coitado dessa criança. esse anime era pra ser o Ben 10 japonês hahaha. como vi apenas os 3 primeiros episódios então nem vo comentar muito, mas que o anime é chato no momento slice of life é. pelo as cenas de lutas são legais. Anime indicado para crianças de 8 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s