My Girlfriend is a Gumiho #Chá com Blog – Versão Otaku [review]

my-girlfriend-is-gumihoOlá pessoal! Finalmente consegui terminar de assistir a série escolhida para a última tag do grupo chá com blog e dessa vez é o k-drama My Girlfriend is a Gumiho.

Bom, não tenho muitas experiências com k-drama e digo que esse dorama não é aquele que vá mudar a minha resistência com eles. Mas antes de falar sobre isso, vou falar sobre o próprio dorama.

O dorama é sobre o Cha Dae-Woong o único neto mimado de um avô com dinheiro que tem como sonho virar ator. Numa das fugas que ele tenta fazer para fugir do avô acaba indo para em templo onde a temida raposa de nove caudas (Gumiho) esteve trancada. Sem entender o que estava fazendo Dae Woong acaba liberando a Gumiho e assim começa esta comédia romântica.

Bom, a estória base é bem padrão, mas nem por isso é ruim, inclusive o próprio dorama é ciente disso e desenvolve bem o relacionamento do casal. O problema aqui é que a base é simples, mas estendido de mais. Esta série tem 16 episódios de 1h e isso parece ser tempo de mais para desenvolver a estória que não é tão profunda assim.

Existem na série várias cenas que vão sendo arrastadas, cheia de sentimentalismo e música para sentir a emoção das personagens, mas depois de um tempo se tornam um saco e saber que tem tanto tempo pela frente trás agonia.

Esse tempo fez com que a série tivesse muitos altos e baixo com tempos onde ocorriam muitas coisas e outros que ficava apenas fazendo bobeiras. Não que essas cenas sejam totalmente inúteis, já que faz com que o espectador tenha uma relação mais próxima com as personagens, mas quando eu sinto que algumas cenas poderiam ser permutadas sem nenhuma perda e ainda acho que essas cenas são totalmente retiráveis, aí passa a ser apenas enrolaço.

O casal principal tem uma química muito boa, mas nem sempre foi bom. No começo a Gumiho ficava atrás do Dae-Woong que só ficava chutando ela para o lado enquanto não resolvia a vida com a Eun Hye In. Esse jeito indeciso do protagonista me deixava tão nervoso quanto protagonista de harem tosco e ainda não entendi muito bem a relação dele com a Hye. Depois Dae-Woong resolve oficializar a relação dele com a Gumiho e ele passa a ser um personagem realmente interessante.

A Gumiho faz bem o papel da menina toda meiga e inocente, mas que tem um lado selvagem que pode aparecer em certos momentos. Ela também não é totalmente inocente, ela sabe usar os seus poderes para coisas não tão certinhas, mas na chega a ficar quebrando o personagem em si.

Claro que num romance precisa ter aquele que vai atrapalhar toda a relação e aí vem o Park Dong ju. O personagem era legal, algo como um ghost buster, mas no fim não entendi direito o que ele é e os motivos, mas como personagem para mover as engrenagens lentas da série foi bom.

Bom, vocês podem estar pensando que para mim o casal mais fofo seria o do protagonista, mas está errado! O mais fofo mesmo é a relação do diretor e a tia do protagonista que é tão estereotipado e absurdo que me conquistou bem antes do protagonista. Eu fico em dúvida em relação a sua função, será que colocaram esse romance tosco para que o principal pareça menos incoerente? Bom, deixando as teorias conspiratórias de lado, esse romance foi divertido.

Resumindo Tudo: Se você nunca viu um k-drama e tem certa resistência a eles, não recomendo. A série tem as características que acabam por afastar os que ainda não tentaram experimentar essa mídia (principalmente o público masculino), mas se você já está acostumado com o seu estilo e adora uma comédia romântica mais leve e sem drama carregado, esta pode ser uma boa escolha.

Apêndice: Motivos para a minha resistência ao k-drama.

Eu tenho muita curiosidade em explorar os k-dramas, mas tem vários aspectos que traz resistências.

Acho legal assistir eles já que eu estudo coreano sozinho e gosto de comparar todo o aspecto da cultura coreana com a japonesa (incluindo a língua que é muito interessante), mas a primeira barreira que tenho é o tamanho das séries.

16 episódios de 1 hora e 5 minutos equivale a 17 horas e 20 minutos que é quase 42 episódios de animes. Se eu já fico com preguiça de assistir animes com 24 episódios, imagina eu conseguir assistir um dorama com todo esse tempo!

Esse tempo ainda é mal aproveitado e dá muita vontade de assistir os episódios multiplicando a velocidade da reprodução para aproveitar melhor o tempo, mas ao mesmo tempo sinto que isso faz com que a análise do dorama seja errada, então acabo simplesmente evitando.

Outra coisa que acaba atrapalhando é o fandom que acaba selecionando muitas comédias românticas para indicar e discutir, então muitos homens ficam afastados, mesmo que tenha doramas para o seu público. Claro que o fandom escolhe aquele que mais agrada e tem esse direito, mas é verdade que isso afeta a entrada.

Por último tem o aspecto que é mais específico, mas é a própria língua coreana. Eu sei que a maioria aqui não entende japonês, mas acredito que quem assiste j-dorama e vai assistir k-dorama tem a barreira de não entender o que estão falando e ficar com preguiça de ler a legenda. Isso é algo que acontece comigo e com toda a minha família. Se eu entendo a língua de um produto semelhante, para que sofrer para ver isso? Bom, isso já é a mentalidade errada de quem vai assistir, mas é verdade que afeta.

Bom, até a próxima pessoal!

Outros blogs que participaram da tag;

Angel Girls

Anúncios

9 pensamentos sobre “My Girlfriend is a Gumiho #Chá com Blog – Versão Otaku [review]

  1. Ai Eti, eu confesso: enrolou tanto que eu desisti! Admiro sua coragem em terminar o dorama! rsrsrsrs

    Teve uma época que eu era viciada em K-drama, mas o formato me cansou, é muito enrolado, sem falar no tempo que você mencionou, agora estou mais na onda de J-Drama!

    Obrigada mais uma vez por sempre participar da nossa tag!!

    Bjs

  2. Eu vou encarar pra ver e k-drama tem mais enrolação do j-drama que é um saco, pelo menos os j-dramas tem umas paradas loucas de efeitos e torna-se engraçado XD
    Ahh estou procurando k-drama que não seja desse tipo mais relacionado ao publico masculino que ver de vez em quando é legal e interessante..
    Bom em breve faço o post 😀
    byee~

  3. Eu acho que gosto um pouco de tudo e muito apenas de ler!!! Mas ando sem tempo, trabalhando em dois horários, tenho tido preguiça e indisposição até para ler!!! Ai depois dessa des-recomendação toda até tiro da lista!!!

  4. É Eiti, para um contato mais profundo com K-dramas MGG não seria a melhor escolha.
    Eu recomendaria dramas melhores. mas sinto dizer que os melhores estão com uma média de 20 episódios. Mas eles sim fazem você sentir emoções mais fortes, tornando-se uma história marcante.
    E sim, tem muitos acontecimentos sem utilidade, transformando a estória numa coisa bem arrasta, como você disse. De qualquer forma eu ainda pude encontrar uma leve diversão ao assistir, apesar da dramatização ter sido bem estendida.
    Parece que fomos os únicos a participar da TAG dessa vez. rsrsrs

    • Pelo jeito sim hehe
      Ah, tem alguns momentos que eu me diverti bastante, mas o tempo investido é grande de mais …
      O primeiro k-drama que assisti foi de 20 episódios (city hunter), mas só assisti pq tava acompanhando, não sei se aguentaria assistir tudo seguido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s