Ama-chan [dorama][review] by Eiti

amachan

Olá pessoal! Muitos de vocês devem conhecer os doramas em seu formato clássico de 11 episódios de 45 minutos, mas há vários outros formatos que não são trazidos para estes lados por dificuldade de tradução normalmente. Asadora é um tipo de dorama que passa toda manhã (de segunda a sábado) e dura apenas 15 minutos (normalmente o tempo de um café da manhã). Aqui vou falar de um dorama chamado Ama-chan que gerou um grande efeito social! (Avisarei que este post conterá vários spoilers, então caso tenha vontade de enfrentar 156 episódios sem conhecer nada do universo, não leia. Mas já deixo a dica que é bom ter um bom conhecimento da série para manter a motivação).

Aki Amano vai com sua mãe, Haruka Amano, para a região de Touhoku (Nordeste do Japão) por causa de uma mensagem que a mãe recebeu de que a vó de Aki, Natsu Amano. A mãe fazia 24 anos que nunca tinha voltado para a sua terra natal, então todos na cidade ficam assustados, enquanto Aki descobre que sua vó na verdade está bem e que ela é uma Ama! Depois disso a protagonista resolve permanecer no local para poder seguir a mesma carreira do que sua vó.

Ama-chan teve grande efeito social, pois ele conseguiu divulgar algumas expressões locais como “jejeje” para demonstrar surpresa e principalmente por conseguir ativar a atenção da população japonesa sobre a região. Muitos devem lembrar do acidente nuclear de Fukushima. Apesar de o mundo inteiro dar atenção apenas a província de Fukushima, o triplo catástrofe (terremoto, tsunami e acidente nuclear) afetou toda a região de Touhoku. Essa região virou um peso para muitos da população japonesa, a região necessitava de muito investimento para que pudesse retornar ao normal. O dorama fez com que a identificação pela região aumentasse e com isso uma visão mais positiva da região foi expalhada pelo país. Inclusive o dorama foi responsável para que a região recebesse 32,8 bilhões de ien (710 milhões de reais) de várias fontes, inclusive de turismo que estava em baixa por medo da região.

Ama é uma profissão normalmente feita por mulheres existente no Japão a mais de 2 mil anos. Elas entram no mar apenas com uma roupa normal e sem uso de tanque de ar. Elas pegam algas, frutos do mar e principalmente ouriço-do-mar.

A escolha da profissão é um fator interessante por pontos que vou explicar depois, mas é perfeito para o nome e conceito do dorama. Ama-chan seria uma forma carinhosa de chamar as Amas, mas Ama-chan também pode ser um jeito infantil de chamar alguém de manhoso (Verbo amaeru significa fazer manha). E o dorama é sobre uma menina que deixa de ser manhosa e passa a decidir por sua própria vontade.

A protagonista Aki Amano começa como uma menina tímida, sem nenhuma vontade pessoal, com dificuldade de se expressar e carregada pela vida. A primeira vez que ela vai demonstrar uma vontade pessoal é quando ela mostra curiosidade de ser uma Ama. Depois disso ela vai se misturando as características locais e passa a ser ativa, expressiva, sorridente e egocêntrica (positivamente).

A escolha da profissão também foi importante para mostrar a importância das mulheres no mercado de trabalho. O Japão é considerado um dos países mais desiguais entre os gêneros e este dorama mostra que as mulheres representam um fator importante para a economia japonesa. O atual governo japonês está tentando diminuir essa desigualdade por começar a compreender que as mulheres podem tirar o Japão deste momento de crise (não discutiremos se o governo conseguiu fazer alguma coisa). Se prestar atenção nas personagens desta série, as mulheres são bem mais presentes.

Outra profissão muito explorada é sobre Idol! Sim, as idols como AKB48, Morning Musume, entre outros. Atualmente o cenário musical japonês é chamado por alguns como a era Sengoku das Idols por várias características que não vou citar aqui, então nada mais atual do que falar sobre as Idols numa era tão marcado por elas! A mãe da Aki tentou ser uma idol na sua época e a protagonista passa a ser uma idol local até que tenta ser uma idol nacional. O interessante é que a série explica como era os idols dos anos 80 e contrapõe com as atuais numa comparação indireta. Com este dorama também é possível entender sobre como algumas idols são chamadas para participar de grupos maiores e inclusive aprender como funciona o sistema do AKB48 (existem várias semelhanças entre o grupo do dorama e a AKB).

Este dorama está cheio de momentos que retrata o Japão antigo e o Japão moderno (já comentei sobre isso em dorama). Isso fica ainda mais claro ao observar a oposição Tokyo x Touhoku, relação mãe e filha e o relacionamento entre casais.

A oposição de Tokyo e Touhoku é a clássica relação entre a capital e o interior. A protagonista precisa ir até o interior para descobrir o seu verdadeiro eu, mas volta a Tokyo por saber que apenas a capital pode oferecer as oportunidades que ela quer ter. Ao mesmo tempo, ela sente falta da facilidade do interior. Essa oposição entre capital e o interior e de cidade atual e nostálgico é o fio do segundo e do terceiro arco deste dorama.

A forma que as mães tratam seus filhos mudam para cada geração. A vó da protagonista tratava a filha de forma mais fria, mas a filha era mais independente de sua mãe. Essa forma de educação permitiu que a filha fosse sempre independe e decidida em suas escolhas, mas a falta de expressão dificultava a compreensão da filha sobre o desejo da mãe, por isso ela sempre sentia uma pressão por descobrir qual seria a decisão correta que agradaria a mãe. Essa pressão fez com que ela se afastasse da cidade natal por 24 anos! Ela só foi perdoar a mãe depois de uma longa discussão e compreender os sentimentos da mãe e seu jeito de educar. Em compensação a mãe da protagonista tenta ser mais presente, mas isso fez a sua filha ser dependente e com dificuldade de expressão. A mãe chega até a listar os problemas da filha (sem saber que ela estava escutando) e isso faz com que a protagonista sinta ainda mais pressão.

A relação entre os casais dos avôs e dos pais mudam entre as gerações. O avô é um pescador que sempre está viajando para pescar em alto do mar, então ele passa muito pouco tempo juntos. Antigamente era normalmente que os casais passassem muito tempo separados, já que os maridos deveriam procurar emprego longe de sua cidade. O casal é muito fiel um ao outro, mas também brigam rapidamente. É uma relação intensa e curiosa. Os pais procuram passar mais tempo juntos, já que a situação econômica permite que o pai trabalhe mais próximo de seu local de origem, mas isso faz com que a relação seja enfraquecida até o ponto que um não conversa com o outro por falta de assunto!

Resumindo Tudo: Comentei apenas alguns pontos específicos que mais me marcaram em toda a série. É incrível como este dorama consegue colocar conteúdo para discutir em seus longos 156 episódios. Pode parecer longo de mais, mas por explorar vários aspectos da cultura japonesa, mudanças entre épocas e um grupo de personagens carismático fará com que quem começar a assistir a série não conseguir parar de rir e se emocionar com a série. A dica para a série é assistir com calma a série, assista o equivalente a uma semana toda semana, pesquise sobre o que foi apresentado e tente digerir o assunto da semana e o motivo do impacto social causado por esse dorama. Enfrentar uma série tão longa não é fácil, mas vale a pena!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ama-chan [dorama][review] by Eiti

  1. Olá!!

    Doramas é uma coisa que infelizmente, eu não consigo acompanhar (não sei por qual motivo, afinal, eu assisto novelas)… E todos que você apresenta parecem de alguma forma bons, mas esse, parece ser maravilhoso!!

    Vou anotar o título e em qualquer hora vou dar uma olhada.

    Até mais

    • Para falar a verdade acompanhar de verdade não tenho paciência, mas normalmente é pq eu esqueço de baixar! Eu gosto mesmo é deixar tudo baixado e assistir de uma vez!
      Se conseguir assista este dorama! Não é o estilo que o fandom encontrado por aqui gosta, mas é fantástico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s