Futari no Kyori no Gaisan (Kotenbu series) [livro] by Eiti

hyouka

Olá pessoal! Muitos leitores do Japanholic e os CDCs adoram Hyouka. Como eu também sou um dos fãs comprei o único livro lançado que não foi animado no anime chamado “Futari no kyori no gaisan” (tradução direta, Estimativa da distância dos dois), também chamado de “It walk by past” do Honobu Yonezawa.

O livro começa com o Houtaro Oreki se preparando para correr uma meia maratona. Para uma pessoa que tenta sempre seguir a regra do menor esforço, este evento não é muito agradável. Desta vez será ainda pior, ele deve tentar descobrir o motivo da saída da novata Oohina Tomoko do clube “Kotenbu” após algum evento com a Chitanda Eru.

Continuar lendo

Toshokan Senso [filme] [review] by Eiti

toshokan_senso

Olá pessoal! Voltando a falar sobre filme japonês depois de muito tempo! Hoje vou falar da adaptação para o cinema de “Toshokan Senso” (O mesmo do anime).

Sinopse da Pers no blog Um pouco de Shoujo: ““Toshokan Sensou” é um anime de 12 episódios que mostra a vida da protagonista Kasahara como membro da Tropa Bibliotecária, uma organização que protege as bibliotecas do país contra o Comitê de Purificação da Mídia, uma espécie de censura, que tenta impedir e controlar a leitura de livros, revistas ou qualquer uso da arte ou liberdade de expressão. “

Continuar lendo

Ser ou não ser Japa? Eis a questão!

doubt

Olá pessoal! Acredito que todos já fizeram uma pergunta simples como “Quem eu sou?”. Esta pergunta é extremamente genérica e todos vão fazer esta pergunta em algum momento da sua vida. Acredito que no caso de pessoas ligadas a alguma colônia de imigrante vai pensar numa pergunta um pouco mais específica: “Eu sou primeiramente um brasileiro ou um representante da colônia?”.

A primeiro momento a pergunta pode parecer estranha e fácil de responder, mas várias situações do cotidiano complica a situação. Primeiramente todos somos brasileiros, pessoas que nasceram e vivem no Brasil, subordinado ao estado brasileiro. Estar ligado a alguma outra cultura pode parecer que a pessoa está negando o fato de ser brasileiro e não é nacionalista! Ao mesmo tempo, uma pessoa da colônia é bombardeada por perguntas sobre a cultura referente a sua colônia e caso não consiga responder será chamado de “japonês paraguaio” no caso de ser descendente de japonês. Portanto uma pessoa da colônia precisa estar preocupado se deve responder a expectativa de ser brasileiro ou representante da colônia.

Continuar lendo