Explicando a diferença entre K-Drama e J-Drama.

drama

Olá pessoal! As séries asiáticas estão ficando cada vez mais comuns neste lado e os que mais se destacam são os K-dramas e os J-dramas (série originário da Coréia e do Japão). Muitas vezes os fãs apenas diferenciam os dois pela sua origem, mas apesar das semelhanças há uma quantidade muito grande de diferenças.

Para começar precisamos entender o que é o dorama (drama). A palavra vem do inglês Television Drama e é utilizado para qual quer série de TV com atores reais. O termo não é limitado para drama, mas pode ser utilizado para comédias, suspense, etc. Muitas vezes é utilizado apenas para se referir aos programas asiáticos, mas no Japão é utilizado para se referir a seriados de outros países como o americano e o inglês. Então não fiquem surpresos se verem Breaking Bad, Dr. Who ou Sherlock sendo chamado de dorama (bom, isso no Japão).

A diferença começa logo na forma como cada país produz o dorama e qual o foco do mercado. Esses dois pontos alteram totalmente o produto final e vamos começar com a produção coreana.

Os k-dramas tem produções mais baratas como 250 mil dólares por episódio, mas já teve produções absurdamente caras como 10 milhões de dólares por episódio. Atualmente muitos começam com orçamento de 450 mil dólares por episódio. Sendo que 60% do custo vai para pagamento de atores que cobram 5x mais que no Japão. A série começa com uma história base, mas normalmente ele é modificado de acordo com os pontos que fizeram sucesso em cada episódio. Isso pode chegar a fazer com que a história do episódio seja escrita em 24 horas depois de um episódio e gravado nas 24 horas seguintes (claro que isso não é o padrão, mas exitem vários casos assim). Os doramas costumam ser exibido 2 vezes por semana com episódios de 70 minutos e total de 16 ou 24 episódios (custo total de 4 milhões a 10,8 milhões normalmente). Então tem pouco tempo para desenvolver a história do episódio e sobrecarrega os atores. Os K-dramas tem como grande foco a venda dos doramas para o exterior. Por isso os episódios costumam ser vendidas a preços bem inferiores ao de outros países, normalmente é vendido a 1 mil dólar por episódio.

Os J-dramas tem produção variando de 200 mil a 500 mil dólares por episódio. O custo de atores está em 20-30% do orçamento. O pagamento dos atores varia de acordo com o retorno que o dorama dá. Isso significa que o sistema diminui o prejuízo, mas pode ter bom retorno no caso de grande sucesso. A história é planejada por longos períodos de 6 meses a 1 ano, variando de acordo com o custo da série. Mas a gravação costuma ser feita a pouco tempo antes da exibição para permitir alterações emergenciais e como uma forma de marketing (fazer pessoas assistirem as gravações e ficarem curiosos em assistir o dorama). Os doramas são exibidos semanalmente com episódios de 45 minutos e total de 11 episódios, mas atualmente está aumentando a quantidade de doramas com 8 episódios para séries com possível menor retorno ou com custo alto de mais (custo total de 1,6 milhões a 5,5 milhões normalmente). O foco do público é o interno, pois o público interno costuma dar o retorno suficiente, por causa disso o custo de licenciamento é muito alto, indo de 2 a 50 mil dólares por episódio.

Em relação a diferença do conteúdo do dorama, é mais difícil de comentar por ser algo subjetivo, mas normalmente os k-dramas costumam ter histórias menos inovadoras e a explicação é o custo que a série pode trazer. Uma série coreana costuma ter um custo maior e tem mais episódios que o japonês, então há maiores riscos de trazer prejuízo a empresa. Em um meio onde há alto risco de não trazer retorno, muita concorrência e alto custo sempre será produzido produtos com pouca inovação, mas que segue uma receita de bolo que costuma dar certo. Em compensação os J-dramas tem doramas com orçamento muito baixo a muito alto, fazendo com que ideias mais simples possam ser aprovados com orçamentos menores e menor risco de prejuízo e quando querem produzir algo para gerar impacto, podem utilizar de orçamento médio ou alto, mas que a produção por minuto seja extremamente alto ao diminuir a quantidade de episódio (em um tempo já menor que o coreano).

A consequência é uma quantidade muito maior de doramas de romance no lado coreano por ser uma receita que dá um bom retorno e não exige uma escrita mais solida dos produtores como no caso de um suspense ou policial. No lado japonês os romances costumam ter orçamento pequeno, pois estes não dão um retorno tão positivo. O público japonês não aceita tão bem os romances menos realistas como amor a primeira vista por ter passado por um processo de aproximação das obras a vida real nos anos 70. Então o público prefere uma série que foque num problema social refletindo o momento ou um suspense policial.

Outro fator que diminuiu os romances no lado japonês é como as mulheres se veem. O aumento de mulheres independente economicamente fez com que doramas com mulheres que focam no romance pareça algo com visão atrasada e não é tão bem aceito. Então a quantidade de romance nos doramas diminuíram e limitado ao público mais novo. Aumentaram por outro lado protagonistas femininos que tem um estilo próprio de trabalho e enfrenta a forma como é trabalhado atualmente.

O foco ao mercado externo faz com que o lado coreano tenha uma produção com impacto visual mais forte. Normalmente vão mostrar o lado mais tecnológico da Coréia, uma natureza exuberante e construções espetaculares. Isso serve para mostrar a outros países como a Coréia é um país desenvolvido e bonito (quem nunca ficou com vontade de visitar os locais que aparecem nos doramas?). A vantagem que isso traz é o aumento do turismo ao país e de mostrar a superioridade coreana em vários aspectos (principalmente tecnológico) fazendo com que consumidores de países pobres do leste asiático tenha vontade de ser um coreano e consuma produto coreano, tendo uma visão positiva do país. Isso não é exagero! Qual quer país que produz entretenimento tenta fazer isso!

Agora o japonês costuma trabalhar menos com isso. Primeiramente porque o custo de mostrar esse lado do Japão não dá grande retorno para os produtores, preferindo investir em outra área. Segundo porque a preferencia por aproximar o dorama a realidade fez com que haja uma exigência maior para que (ao menos) visualmente seja mais próximo da realidade.

Um exemplo claro disso é a diferença da produção entre Hana yori dango e Boys before flower (a versão japonesa e coreana do mangá homônimo). Os ricos da versão japonesa parecem pobres em frente a versão coreana! A escola parece menos requintada na versão japonesa e a casa da protagonista parece ainda mais pobre!

Mas como os outros países olham para essas produções? A Coréia parece ter uma grande preocupação com isso e fez uma pesquisa na China para ver como cada público comporta. O dado mostrou que a classe alta gostava de séries americanas e japonesas. A classe média preferia as produções nacionais chinesas e de Hong Kong. Apenas a classe baixa consumir séries coreanas e taiwanesas. Mas a pior parte é que o público que gostava das séries coreanas adoravam assistir falando mal da série. “Todo rico tem problema emocional!”, “Todos tem que morrer de câncer!”, “Mas isso não faz sentido!”. O público adora falar mal dos clichés dos doramas coreanas ou da incoerência dela. Isso também foi visto em outros mercados asiáticos e europeus. Os dados não são agradáveis, pois isso mostra que as séries coreanas não são lembrados por pontos positivos e não conseguem ter sucesso entre a elite chinesa que poderiam trazer grande renda a chinesa.

As produções coreanas também são visto como incoerente, pois os produtores preferem criar um fim “surpreendente” do que o esperado. Os produtores acompanham os efeitos que o dorama está causando na internet e acompanha a opinião do público. Quando está aproximando do fim, eles passam a analisar quais são as ideias que o público tem do final. Então eles tentam alterar de uma forma diferente que o público espera para que seja mais discutido na internet. Mas tem vezes que esse fim é tão incoerente que o efeito é negativo.

Mas o grande problema é a preocupação das séries deixarem de ser uma propaganda, mas uma contra propaganda, pois há a possibilidade de que a sensação de alto custo aplicado em produção de baixo valor possa ser levado a outros produtores coreanos.

Apesar disso as séries coreanas são mais famosas que as japonesas no resto do mundo. Isso tem relação principalmente com esse foco ao mercado internacional que os coreanos que licenciam suas produções mais facilmente a mercados como o americano. Se você entrar no Netflix verá que só tem produção coreana. O outro fator muito importante é o filtro que o fandom faz em suas traduções.

O fandom de doramas ainda é pequeno e isso significa que eles não conseguem traduzir todas as obras produzidas na ásia. Como o fandom precisa de público para continuar a traduzir, então vão traduzir prioritariamente os que tem mais chance de agradar os fãs. O público sempre foi formado majoritariamente pelo público feminino. Isso porque por muito tempo dorama foi entendido como novela asiática e isso afasta o público masculino, e esse público assiste mais romances. Então o fandom vai traduzir apenas os romances e isso fará com que outros pensem que apenas existe dorama romântico que aumenta o público feminino e diminui o masculino, então volta ao início e entra num loop infinito.

Muita gente fala que a produção japonesa é mais pobre que a coreana, mas não acho isso. A questão é que os coreanos investem mais em doramas voltado ao público presente no exterior. Os romances no Japão são produções mais baratas, então a produção realmente é mais barato (e pobre). Mas se assistir outras produções com maior investimento verá que a produção é praticamente igual (mas sem tanto impacto visual como já mencionei antes). O problema é que esses doramas não costumam ser traduzidos.

Bom, vou concluir por aqui e se vocês tiverem uma opinião diferente da minha ou tiver alguma dúvida, comentem! Preciso de mais opinião sobre os doramas coreanos e quem sabe viver em paz com ele? (assisto brigando com ele ainda).

Anúncios

5 pensamentos sobre “Explicando a diferença entre K-Drama e J-Drama.

  1. Super me identifiquei no post, pq eu sempre te digo que acho as produções japonesas não muito boas, mas em termos de enredo bem melhores que as coreanas kkkkkkk

    mas assim, isso de ter finais surpreendentes, eu nunca vi não, mesmo porque eu nunca espero um final 100% feliz, vai ver que é por isso kkkkkkkkkkk

  2. Amei esse post. Bem informativo. Tinha muitas coisas que eu não sabia!
    Não consigo lidar com k-dramas… Passo mal com aquelas atuações. Não que os japoneses sejam os melhores atores, mas como conseguem reunir tanto coreano atuando mal em uma só série?
    Sem contar as histórias super repetidas e – com o perdão da palavra – idiotizadas (a palavra existe?)… Pelo amor.
    Lembro do que fizeram com Hana Yori Dango: aquilo é uma ofensa a obra. A única parte boa é a beleza de alguns atores e o grande investimento no drama, fazendo os rapazes ricos parecerem realmente ricos.
    Não sou de assistir muito nenhum dos dois, mas, depois das minhas experiências anteriores, acho que nunca mais tento assistir k-drama.
    Bye~

  3. Ótima análise e concordo com tudo. Sou homem e só assisto e traduzo doramas japoneses. Para mim o enredo japonês é muito superior ao coreano, tanto que percebo mais histórias japonesas ganhando série na Coreia do que o inverso. O fato do fandom ser dominado por mulheres também é algo muito notório realmente. A cada 10 fãs provavelmente apenas um será homem. Por isso a grande maioria dos doramas traduzidos para o português acaba sendo os de romance. Eu mesmo me sinto desmotivado em legendar séries com temáticas mais masculinas porque sei que quase ninguém irá ver. Apesar de gostar de romance é um gênero de fato cada vez mais em baixa no Japão. Como você disse, a moda agora são as histórias com mulheres fortes e independentes se relacionando muitas vezes como homens mais novos ou até mesmo casados. É um fenômeno que vem acontecendo de uns 3 anos para cá. Acho muito interessante acompanhar essa mudança na sociedade japonesa através das suas novelas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s