As personagens femininas mais lembradas e sua relação com a época

the-rose-of-versailles-image

Olá pessoal! A um tempo escrevi um texto relacionando a sociedade japonesa de uma época com o personagem masculino e pensei em reservar o feminino para a semana shoujo, mas não foi exatamente o que eu esperava por um motivo que explicarei antes de entrar no tema.

A ideia original era reservar as personagens femininas para a semana shoujo para que aparecesse personagens do universo shoujo, mas após analisar por um tempo reparei que praticamente não aparece personagens do universo shoujo por um motivo bem simples. A lista foi votada pelo público de ambos os sexos. Enquanto o público feminino lê sem problemas publicação shounen, o público masculino tem problema para ler alguma publicação shoujo. Isso faz com que a abordagem seja um pouco diferente da contraparte masculina.

Continuar lendo

Anúncios

Classificação dos shoujos

hanayoridango-manga

Olá pessoal! Aqueles que costumam ler/assistir alguma coisa shoujo sabe que dentro deste público há obras para várias faixas etárias e por isso que este universo é tão interessante! As editoras sabem muito bem que mangás mais infantis como Pretty Cure devem estar em publicações diferentes de obras como NANA, então vou mostrar como eles dividem as publicações atualmente!

As publicações “Youji-Teigakunen” referem aos mangás para o público de 5 a 10 anos (fim do jardim de infância até o 5º ano do ensino fundamental). A publicação mais conhecida para este público deve ser Asari-chan. Essas revistas costumam vir com adesivos e um brinde para atrair o público. Não conhecemos muitas publicações para este público por aqui, pois os mangás são bem infantis e o interesse por mangá fora do Japão costuma acontecer mais tarde.

Continuar lendo

Ichiban boshi no soba de [manga][review] by Eiti

Olá pessoal! Fazia um bom tempo que não lia um seinen, mas acabei pegando um que parecia mais um shoujo!

Ichiban Boshi no Soba de fala sobre Asuka, uma menina do ensino fundamental que tem um irmão gêmeo chamado Yuzuru. Um dia ela passa a ver um fantasma e começa a conversar com ele principalmente sobre sua relação com o seu irmão.

Não se assustem, este mangá não é sobre incesto não. O problema da relação dos dois é que Asuka começa a tentar se afastar do seu irmão, pois eles já estão crescidinhos e não quer que ele fique colado nele. O fantasma costuma conversar com ela e sempre parece esconder algo importante, pois ele não gosta de conversar muito sobre seu passado.

Mas porque parece tanto com shoujo? O estilo de desenho da mangaká lembra muito ao estilo shoujo (traços finos, uso de fundo para transmitir emoções e até flores saindo do quadro) e o estilo da história também lembra muito, não esperem um mangá de grandes emoções.

O ponto interessante do mangá é que ele utiliza quadros utilizados para 4-koma (ou 4 quadros), mas não utiliza a estrutura lógica da história que estes quadros pedem. Na verdade vira só um mangá normal em uma estrutura super simplificada. Essa pequena diferença faz com que o mangá seja ainda mais fluido, pois a posição dos quadros é sempre a mesma!

No fim tem 3 contos extras. O primeiro faz sentido nenhum, então não vale a pena. O segundo é divertido, mas pouco acrescenta. Já o último é um importante complemento para a história principal e é muito emocionante!

Resumindo Tudo: Este é um mangá muito rápido de ler e é até gosto por ser extremamente fluido e bonito. Ele tem apenas um volume, então é perfeito para ler de uma vez num cafezinho. (O único problema é que não tenho ideia se alguém tem vontade de traduzir algo tão desconhecido).

Caso tenha interesse em dar uma olhada, as primeiras páginas estão disponíveis aqui: http://www.manga-time.com/new_1312/01/index.html

Cat Street – Chá com Blog Versão Otaku

cat-street-2

Olá pessoal! Finalmente veio mais uma tag do chá com blog: versão otaku e desta vez foi sobre um mangá shoujo de novo! (Campanha lançada por mim!)

O mangá fala sobre a Keito Aoyama, uma menina de 16 anos que era uma grande atriz mirim, mas depois de um problema no palco acaba tendo sua carreira destruída e por ter problemas de relação com outras crianças na escola fica excluída e passa até esse momento sem ir para a escola. Um dia ela é abordada por diretor de uma escola especial para pessoas que não conseguiram cursar a escola normalmente por motivos diversos.

Continuar lendo

Akuma de Soro [manga] [review] by Eiti

Akuma

Olá pessoal! Então veio mais uma tag do grupo Chá com blog – versão otaku e dessa vez é o mangá “Akuma de Soro”.

Este mangá é um shoujo de 11 volumes publicado pela shueisha de 1999 até 2002.

Não sou um grande conhecedor do estilo shoujo ao longo das épocas como conheço os shounens, acabo ficando limitado aos dos anos 90 até os atuais, mas devo ter o conhecimento necessário aqui.

Continuar lendo

Hataraki Man [mangá] [review] by Eiti

Esses dias estou cansado pra caramba. Trabalho e prova da escola, projetos da área técnica, FUVEST e procurando emprego. Já me disseram que isso é nada comparado ao que será minha vida mais pra frente e para entrar neste espírito, vamos ler Hataraki Man.

O mangá fala sobre Hiroko Matsukata que trabalha numa revista semana chamada JIDAI. Ela trabalha muito e em certos momentos só vive para o trabalho, por isso ela é chamada de hataraki man (traduzindo, “hataraku” é o verbo “trabalhar” ), mas apesar disso ela tem momentos que fica sem vontade de trabalhar ou perde confiança entre outros vários assuntos que podem influenciar no trabalho.

Continuar lendo

Eensy Weensy Monster [review] by Eiti

 

Esses dias estava passeando e achei um shoujo curtinho de 2 volumes, então resolvi dar uma olhada nele. Eensy Weensy Monster é um shoujo escrita por Masami Tsudae conta a estória sobre uma menina comum chamada Nanoha Satsuki que é desconhecida por ser ofuscada pela beleza de duas amigas. Ela é calma e prestativa, mas com o “príncipe” Hazuki Tokiwa ela revela um lado monstro dela que ela não conhecia e tenta esconder.

Em 2 volumes não dá para pedir que dentro do mangá tenha evolução de outros assuntos além do romance que é apresentada e evoluir rapidamente. Na verdade isso é um motivo que me cativou, já que não tenho tanta paciência para enrolação nos romances (O que estou falando, Nodame Cantabile me enrolou o tempo todo e não concluiu para piorar).

Continuar lendo