Tiger & Dragon [dorama] [review] by Eiti

Tiger_&_Dragon

Olá pessoal! Antes de falar sobre o dorama que irei apresentar vou falar sobre o Rakugo.

Rakugo é uma estilo de apresentação cômica onde o contador de história tem apenas um abano de papel e uma pequena toalha para fazer a apresentação. O apresentador também não pode fazer movimentos muito bruscos pois só pode ficar sentado. Portanto este é um estilo extremamente difícil de apresentar pela sua simplicidade.

Continuar lendo

Mimi Wo Sumaseba [filme] by Eiti

 mimiWoSumaseba

Olá pessoal! Faz um bom tempo que eu não posto por aqui, mas estava muito ocupado. Para quebrar com o cansaço resolvi assistir Mimi wo sumaseba do estúdio Ghibli e descobri o motivo do meu problema de relacionamento com um filme mais recente do estúdio.

Bom, ainda não tinha assistido Mimi wo sumaseba apesar de ter assistido muito a Ghibli. O fato é que assisti várias vezes o mesmo filme e tenho pouca variedade. Sabe aqueles VHS que você assistiu milhões de vezes quando pequen? Minha relação com a Ghibli é esta.

Continuar lendo

Freeter, ie wo kau

freeter_ie_wo_kau

Olá pessoal! Hoje vou falar sobre um dorama que explora a crise da estrutura tradicional de família japonesa: Freeter, Ie wo kau.

O dorama fala sobre Take Seiji, um desempregado que não consegue encontrar um emprego depois de se demitir após 3 meses de trabalho. O pai começa a pressionar o filho para procurar um emprego, então força ele a pagar uma mensalidade para pagar o custo da casa e portanto Seiji começa a trabalhar em trabalhos temporários, mas em nenhum consegue ficar muito tempo. A dificuldade de encontrar um bom emprego faz o protagonista virar um hikikomori até que sua mãe tem uma crise depressiva e então ele decide trabalhar na construção civil para levantar mais dinheiro.

Continuar lendo

Ano hi mita hana no namae wo bokutachi wa mada shiranai #Chá com Blog – Versão Otaku [review]

ano-hana

Olá pessoal! E veio mais uma tag do grupo Chá com blog: Versão Otaku! Desta vez eu perdi na votação e o anime escolhido foi Ano hi mita hana no namae wo bokutachi wa mada shiranai.

Existem alguns animes que eu tenho um ódio imenso e chega a ser até irracional e Anohana é alvo deste ódio. Antes de reassistir a série para escrever na tag eu acreditava que o meu ódio começou por ter perdido algumas partes. Eu assisti acompanhando a série e isso significa que assisti ao longo de 11 semanas, então seria natural que eu esquecesse algum detalhe lá do começo. Além disso, o tempo foi passando e eu fui esquecendo cada vez mais detalhes e no fim só sobrou o rancor, tanto que quando eu recomecei percebi que só lembrava de momentos toscos! Como um amigo travecando ou berros toscos do fim. Mas então, a opinião mudou depois de reassistir a série? Na verdade, continuo com ódio, mas vamos começar pelas partes boas.

Continuar lendo

Kotonoha no niwa [filme] [review]

Kotonoha-no-Niwa

Olá pessoal!

Aqueles que gostam de anime já devem ter visto alguma vez algum filme de Makoto Shinkai. O estúdio de um homem só é muito aclamado pela crítica e nesses festivais de filme de animação japonesa costumam passar os filmes deles (pelo menos aqui em São Paulo). O filme que vou comentar agora é Kotonoha no niwa (The garden of Word) e é relativamente curto (45 minutos), mas nem por isso o filme é raso.

O filme fala sobre um jovem (Takao Akizuki) que costuma faltar nas aulas quando está chovendo para ir numa praça curtir a vida. Num dia desses ele conhece uma estranha mulher mais velha (Yukari Yukino) que sempre está lá comendo chocolate e cerveja. Daqui então começa uma pequena relação entre eles.

Continuar lendo

Clannad e Clannad After Story [review] by Eiti

Clannad 01

O Morimoto_sama da página Japanholic’s Hyperdimension me mandava assistir Clannad já há muito tempo, mas existiam vários motivos que me impediam. Para começar eu tenho preconceito com animes inspirados em eroge/galge, eu sei que existem ótimos animes inspirados nesse tipo de mídia como ef, mas a maioria é de qualidade ruim. O traço da Key é horrível, com um olho gigante e torto que me deixava amedrontado (Clannad tem um traço melhor, mas continuava me assustando). Por último, o anime tem 50 episódios e tenho problemas para assistir animes tão longos!

A estória é sobre o estudante do terceiro ano Tomoya Okazaki que é um vagabundo, não gosta daquela pequena cidade onde mora e tem problemas com o pai que bebe muito. Tudo munda quando ele encontra com a Furukawa Nagisa que é uma menina do terceiro ano que repetiu de ano por ter problemas de saúde, sendo objetivo dela refazer o grupo de teatro que foi fechado por falta de membros.

Continuar lendo

VOICE [dorama] [review] by Eiti

voiceVOICE é um dorama que fala sobre um grupo de jovens que vão estudar medicina legal (o que usa técnicas médicas para ser utilizado numa investigação criminal). Nesse curso eles recebem constantemente corpos para ser analisado e para contribuir com a polícia resolvendo os casos. Verdade que ele bebe das ideias do CSI, que o dorama nem esconde, mas ele tem seus pontos positivos.

Para os que esperavam ter um dorama mais técnico, onde explica detalhadamente por que uma coisa leva a outra, vai ficar decepcionado com este dorama. Eles passam rapidamente por esses detalhes e vão direto para o desenvolvimento da estória e das personagens.

Continuar lendo